Revista de Gestão e Secretariado https://www.revistagesec.org.br/secretariado <p>A GeSec - Revista Gestão e Secretariado é uma publicação interdisciplinar que visa ampliar a discussão e disseminação da temática de Secretariado e áreas correlatas, resultante de pesquisas acadêmicas e profissionais. A sua linha editorial está assentada em temas que dizem respeito às áreas de gestão e de processos administrativos/técnicos das organizações e instituições de ensino.</p><p>Esse projeto editorial é resultado de uma parceria de pesquisadores pertencentes a diversos núcleos e grupos de estudos de secretariado existentes em universidades e no Comitê Estratégico do Sindicato das Secretárias e Secretários do Estado de São Paulo (SINSESP).</p><p>A revista adquiriu a confiança e o efetivo envolvimento da comunidade científica tanto na apresentação de artigos como na elaboração de pareceres. As melhores práticas editoriais (inclusive inserção em bases indexadoras nacionais e internacionais, a saber<strong>: </strong>Spell, DOAJ; Proquest; Ebsco Host, Web of Science Core Collection; veja em<span style="text-decoration: underline;"><strong> <a href="/secretariado/pages/view/index%20source#.Vxa1Z5wrIdU" target="_blank">Indexações e Diretórios</a></strong></span>) são adotadas, seguindo todas as recomendações e normas da Capes e da plataforma digital – Serviço de Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER, que opera todo o sistema.</p><p>O periódico acolhe artigos em português, inglês e espanhol, avaliados pelo sistema <em>Double Blind Review</em> (Avaliação por Pares), ou seja, os artigos serão avaliados por renomados pareceristas.<br /><br />Atualmente, estamos na Plataforma Sucupira/CAPES com os seguintes estratos, Quadriênio 2013-2016:</p><p>Planejamento Urbano e Regional/Demografia - B1</p><p>Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - B2</p><p>Psicologia - B2</p><p>Ciências Ambientais - B3</p><p>Educação - B3</p><p>Sociologia - B4</p><p>Linguística e Literatura - B5</p> Sindicato das Secretárias e Secretários do Estado de São Paulo (SINSESP) pt-BR Revista de Gestão e Secretariado 2178-9010 <p><strong>Authors who publish with this journal agree to the following terms:</strong></p><p>• 1. The author(s) authorize the publication of the article in the journal.</p><p>• 2. The author(s) ensure that the contribution is original and unpublished and is not being evaluated in other journal(s).</p><p>• 3. The journal is not responsible for the opinions, ideas and concepts expressed in the texts because they are the sole responsibility of the author(s).</p><p>• 4. The publishers reserve the right to make adjustments and textual adaptation to the norms of APA.</p><p>• 5. Authors retain copyright and grant the journal right of first publication, with the work [SPECIFY PERIOD OF TIME] after publication simultaneously licensed under a Creative Commons Attribution License that allows others to share the work with an acknowledgement of the work's authorship and initial publication in this journal.</p><p>• 6. Authors are able to enter into separate, additional contractual arrangements for the non-exclusive distribution of the journal's published version of the work (e.g., post it to an institutional repository or publish it in a book), with an acknowledgement of its initial publication in this journal.</p><p>• 7. Authors are permitted and encouraged to post their work online (e.g., in institutional repositories or on their website) prior to and during the submission process, as it can lead to productive exchanges, as well as earlier and greater citation of published work (See The Effect of Open Access) at <a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html">http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html</a></p> As Dificuldades de Percurso das Mulheres Empreendedoras https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/1213 <p>O aumento no número de empresas criadas por mulheres vem ganhando destaque nos últimos anos. De acordo com o <em>Global Entrepreneurship Monitor</em>, 50,7% das mulheres concordaram que o medo de fracassar não as impediria de começar um novo negócio. Mas não é só o medo que deve ser enfrentado por elas. Outras dificuldades para a atividade empreendedora são apontadas na literatura, como: barreiras de gênero, conflito família e trabalho, financeiras, de apoio familiar, de gerência de negócio, disponibilidade de tempo e qualificação. Este artigo objetivou analisar as dificuldades enfrentadas pelas mulheres no desenvolvimento empreendedor na cidade de Campo Maior - PI. Optou-se por utilizar uma abordagem qualitativa e de cunho descritivo. As mulheres pesquisadas são jovens com idade entre 22 e 34 anos, com formação concluída ou em cursos de graduação em outras áreas, que não a de gestão, que resolveram empreender pela percepção de oportunidade. A realidade empreendedora das mulheres na cidade se aproxima da caracterização sintetizada a partir da leitura, à exceção da captação de recursos financeiros que não aparentou ser influenciada por barreiras de gênero.</p> Larissa Lima Bandeira Rafael Fernandes de Mesquita Maria Kélvia Ferreira de Araújo Fátima Regina Ney Matos Copyright (c) 2021 Larissa Lima Bandeira, Rafael Fernandes de Mesquita, Maria Kélvia Ferreira de Araújo, Fátima Regina Ney Matos 2021-12-03 2021-12-03 12 3 1 18 10.7769/gesec.v12i3.1213 Fatores complicantes ao desenvolvimento do processo empreendedor em empresas familiares em Rondon do Pará https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/1233 <div class="translate-tooltip-mtz hidden"><div class="header"><div class="header-controls"> </div><div class="translate-icons"><img class="from" src="/secretariado/author/saveSubmit/" alt="" />O empreendedorismo é um processo que possui um importante papel para a economia e cujo estudo vem ganhando destaque especialmente no âmbito dos estudos sobre empresas familiares. No Brasil vem aumentando significativamente o número de pessoas que se lançam no mercado com ideias criativas e de sucesso. Essa, no entanto não é uma tarefa fácil, uma vez que o processo empreendedor é influenciado por fatores individuais, intrapessoais e sociais. Exatamente por não ser uma tarefa fácil é que surge o questionamento que norteia este trabalho: Quais são os fatores complicadores do empreendedorismo ao processo de empreender em empresas familiares de Rondon do Pará? Diante desse questionamento o presente estudo tem por objetivo descrever os fatores que dificultam o processo empreendedor nas empresas familiares em Rondon do Pará-PA. Foi realizada um estudo de natureza qualitativa, onde realizou-se o método de estudo de casos múltiplos e foram realizadas entrevistas em quatro empresas independentes do setor varejista na cidade de Rondon do Pará-PA. A pesquisa analisou três categorias: identificação da oportunidade, planejamento e plano de negócio, e obtenção de recursos para se começar o empreendimento. Os resultados apontam as características próprias do comportamento empreendedor desses empreendedores de empresas familiares: gosto pelo segmento determinado pela família, bons relacionamentos familiares, comprometimento com os conjugues e familiares, informações e aprendizados adquiridos ao longo da vida na atuação de negócios da família. Por outro lado, a independência é o principal elemento complicante ao processo empreendedor.</div></div></div> Roseane Diniz dos Santos Gustavo Passos Fortes Sérgio Ricardo Siani Rogério Ruas Machado Copyright (c) 2021 ROSEANE DINIZ DOS SANTOS, GUSTAVO PASSOS FORTES, SERGIO RICARDO SIANI, ROGERIO RUAS MACHADO 2021-12-03 2021-12-03 12 3 19 36 10.7769/gesec.v12i3.1233 Governança corporativa em empresas familiares: impacto dos aspectos socioemocionais em uma empresa da área de saúde https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/1218 <p><span style="font-family: Times New Roman; font-size: medium;">A governança corporativa tem como objetivo mitigar conflitos e alinhar interesses. Na empresa familiar, este desafio é maior devido às inter-relações entre família, propriedade e gestão. Este estudo tem como objetivo compreender como os aspectos socioemocionais impactam os mecanismos de governança corporativa em empresas familiares. Com base na Teoria da Riqueza Socioemocional, realizou-se uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, através de entrevistas em profundidade em uma empresa familiar da área de saúde, voltada para o setor de pediatria, e presente no mercado há 59 anos. Os resultados evidenciaram que os mecanismos de governança corporativa sofreram impacto dos aspectos socioemocionais presentes na empresa familiar pesquisada, o que faz com que se diferenciem dos mecanismos de governança usualmente descritos na literatura. Este estudo contribuiu para a literatura sobre governança corporativa ao constatar sua baixa efetividade junto às empresas familiares, tendo em vista suas peculiaridades. Neste sentido, a literatura sobre governança corporativa deveria incorporar os aspectos socioemocionais ao seu arcabouço conceitual para que esta deixasse de ser inócua às empresas familiares, passando a contribuir efetivamente com a gestão e com a continuidade deste tipo de organização tão relevante, especialmente no Brasil.</span></p> Verônica Andréa Lima Gouveia Ana Carolina Pimentel Duarte da Fonseca Copyright (c) 2021 Verônica Andréa Lima Gouveia, Ana Carolina Pimentel Duarte da Fonseca 2021-12-03 2021-12-03 12 3 37 63 10.7769/gesec.v12i3.1218 Informação prospectiva: estratégia de ação no comércio informal do vestuário https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/1202 <p>A presente pesquisa dedicou-se à exploração de novos conhecimentos sobre a temática “informação prospectiva: estratégia de ação no comércio informal do vestuário feminino”. O trabalho foi realizado na cidade de Picuí/PB e região e se propôs a entender a percepção dos clientes atuais e potenciais com relação a essa estratégia de desenvolvimento. O objetivo de estudo é conhecer a influência que a informação prospectiva exerce sobre o mercado informal do vestuário feminino. Foi realizada revisão da literatura, tanto nacional quanto internacional. Este estudo representa um paradigma construtivista e de investigação qualitativa, possuindo um caráter descritivo e exploratório e utilizando-se de entrevistas semiestruturadas para a coleta de dados, a qual totalizou trinta entrevistados. As entrevistas ocorreram por meio de gravador de áudio e contaram com posterior transcrição para tratamento e análise das categorias temáticas, sugeridas por Bardin (2011), com a ajuda do software “NVivo 11”. Os resultados foram relacionados em quatro categorias: Informação prospectiva, Vestuário feminino, Comércio informal e Inteligência competitiva. Há também seis subcategorias: Moda e consumo, “Boca a boca” e redes sociais, Informação, Grau de satisfação, Processo de informação e Tomada de decisões. A análise dos resultados obtidos a partir do instrumento de pesquisa apresentou que os entrevistados consideram a informação prospectiva matéria-prima da Inteligência Competitiva, como estratégia de ação na tomada de decisão. Conclui-se que, na percepção dos respondentes, a informação prospectiva é considerada uma estratégia de ação no mercado informal de vestuário feminino. Por último, encontram-se limitações e sugestões futuras para essa temática. </p> Mayara Santos Silva César Ricardo Maia de Vasconcelos Copyright (c) 2021 Mayara Santos Silva, César Ricardo Maia de Vasconcelos 2021-12-03 2021-12-03 12 3 64 88 10.7769/gesec.v12i3.1202 Nível de satisfação no trabalho em propriedades rurais: estudo de caso em Rio Brilhante, Mato Grosso do Sul, Brasil https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/1234 <p>O tema satisfação no trabalho tornou-se, no decorrer dos anos, objeto de vários estudos; isso ocorreu, sobretudo, pela necessidade da valorização do trabalhador nas organizações, uma vez que a satisfação ou insatisfação influi diretamente no sucesso de qualquer organização. Diante disso, objetivou-se analisar o nível de satisfação no trabalho em propriedades rurais localizadas no município de Rio Brilhante/MS. Para a coleta de dados, utilizou-se um questionário estruturado, desenvolvido de acordo com a escala multidimensional EST-Reduzida. Os resultados constataram de modo unânime um padrão de nível de satisfação para ambas as propriedades. Entretanto, verificou-se que a propriedade A apresentou o menor escore médio na dimensão 1 - Satisfação com os colegas (4,62), assim como a propriedade B, na dimensão 3 - Satisfação com a chefia (4,83), sendo pertinente aos gestores criarem medidas mitigadoras para a sua correção, haja vista tais resultados serem fatores que poderão prejudicar o desempenho das propriedades.</p> Sulma vanessa Souza luanne Escobar do Nascimento Oliveira Marcel Gonçalves de Almeida Omar Jorge Sabbag Copyright (c) 2021 Sulma vanessa Souza, luanne Escobar do Nascimento Oliveira, Marcel Gonçalves de Almeida, Omar Jorge Sabbag 2021-12-03 2021-12-03 12 3 89 110 10.7769/gesec.v12i3.1234 Secretarial work in pandemic times: new skills or old tasks? https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/1241 <p class="LO-normal">This paper aimed at raising the perception of secretaries about interferences or redimensions in the usage of their skills, due to the remote work modality, imposed by the Covid-19 pandemic. A qualitative research was carried out through semi-structured interviews with eight executive secretaries working in the private sector. Among the main results obtained, it was found that most of the interviewees noticed changes in the usage of their skills, due to the varied changes in their work scopes, as well as the new environment, providing them more autonomy and freedom. In the post-pandemic context, most respondents confirmed that the companies they work for, will not return to work in the same way and perspective as it was before.</p> Tabata Rhomanel Bette Débora Carneiro Zuin Odemir Vieira Baêta Nathalia Carvalho Moreira Copyright (c) 2021 Tabata Rhomanel Bette, Débora Carneiro Zuin, Odemir Vieira Baêta, Nathalia Carvalho Moreira 2021-12-03 2021-12-03 12 3 111 135 10.7769/gesec.v12i3.1241 Trocas de conhecimentos formada pelos funcionários de uma empresa de petróleo e gás com base nas análises de redes sociais https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/1240 <p>A pesquisa teve como objetivo analisar como ocorre as trocas de conhecimentos na rede formada pelos funcionários da gerência de solicitação de bens de uma empresa de petróleo e gás sob a ótica da análise de redes sociais. Buscou-se investigar a centralidade que existe entre os funcionários; a qualidade de comunicação por meio da análise da densidade; a coesão entre os atores dos grupos e subgrupos dessa rede; bem como quais atores possuem posição central ou periférica na rede. Como método de pesquisa foi utilizado o estudo de caso único. Conclui-se que, o fato de se enxergar não mais o indivíduo e sim o grupo de indivíduos permite uma compreensão mais aprofundada do contexto ao qual o grupo está inserido.</p> Alan Liberal Acioly Santos Rosângela Sarmento Silva Juliana Moreira dos Santos Juliana Alves Campos Copyright (c) 2021 Liberal Acioly Santos Liberal Acioly Santos, Rosângela Sarmento Silva, Juliana Moreira dos Santos, Juliana Alves Campos 2021-12-03 2021-12-03 12 3 136 160 10.7769/gesec.v12i3.1240 Uma abordagem à satisfação dos responsáveis pelos alojamentos turísticos à alocação de recursos dos municípios portugueses https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/1247 Gerir é uma tarefa sempre difícil uma vez que, existem demasiadas variáveis envolvidas e que se torna ainda mais complicada quando as perspectivas futuras são incertas. Efetivamente, a partir do final de 2019, devido à propagação do SARS-CoV2 o turismo tornou-se altamente vulnerável e os responsáveis pelos alojamentos turísticos tiveram quebras de receitas bastante avultadas. O objetivo deste artigo é analisar, de que forma os responsáveis das empresas de alojamentos turísticos percepcionam, em termos de satisfação, a alocação de recursos que é feita pelos municípios. Para tal recorreu-se a metodologias estatísticas tais como: descritivas, análise componentes principais, regressão linear múltipla e regressão logística ordinal. As conclusões remetem para a importância da divulgação feita pelos municípios na satisfação global dos responsáveis pelo alojamentos turísticos. Contudo, o apoio ao turista e à realização de eventos também se mostrou relevante em termos de alocação de recursos por parte dos municípios. Rodrigo Pedro Soares Manuela Sarmento Copyright (c) 2021 Rodrigo Pedro Soares, Manuela Sarmento 2021-12-04 2021-12-04 12 3 161 183 10.7769/gesec.v12i3.1247