SECRETARIADO: FORMAÇÃO E MERCADO NO ESTADO DE SERGIPE.

Rosimeri Ferraz Sabino, José Alberto Ferreira de Andrade Júnior

Resumo


Este trabalho teve como objetivo investigar a qualificação e o mercado de trabalho do secretário no Estado de Sergipe, analisando-se a trajetória e evolução do campo de atuação diante da preparação formal do indivíduo e demandas do mercado. A partir da identificação do cenário histórico da profissão no Brasil, buscou-se verificar o comportamento da classe secretarial sergipana sobre a sua organização, qualificação e atuação no mercado. A pesquisa exploratória e descritiva subsidiou o estudo de caso, abordando a visão de estudantes do curso de Secretariado Executivo da Universidade Federal de Sergipe e gestores no mercado sergipano, além de membros pioneiros na constituição da ocupação no Estado. As análises apontam para o desenvolvimento da profissão, embora tardio, no âmbito educacional. Já o mercado de trabalho apresenta-se sob ocupação irregular das vagas destinadas ao Secretariado, conseqüência que pode ser atribuída à escassa oferta de formação e da articulação pouco eficaz da classe com entidades empregadoras.


Palavras-chave


Secretariado; Formação; Mercado de trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v2i1.44

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Rosimeri Ferraz Sabino, José Alberto Ferreira de Andrade Júnior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia