Interação trabalho e família: o enriquecimento como implicação da acumulação de papéis

Kadma Maia, Jomaria Matta Alloufa, Richard Medeiros de Araújo

Resumo


Este artigo visa compreender como a interação trabalho-família pode promover o enriquecimento nos papéis desenvolvidos por Secretários Executivos de uma Universidade Pública. A abordagem de análise utilizada foi a pesquisa qualitativa e a técnica de coleta de dados empregada a entrevista semiestruturada, aplicada a vinte secretários executivos, servidores da Instituição em estudo. Para a compreensão e interpretação dos dados, utilizou-se a técnica de análise de conteúdo. Os resultados das análises identificaram a existência de enriquecimento nessa interação. A oportunidade de agregar conhecimentos foi a mais citada como elemento enriquecedor do trabalho, e os valores da família como elemento enriquecedor da família. O apoio e a experiência emergiram como fenômenos de enriquecimento comuns aos dois domínios. No que se referem às implicações do enriquecimento resultante da interação trabalho-família, as mais percebidas pelos entrevistados foram: aumento de conhecimentos e habilidades, benefícios materiais e psicológicos, melhoria da qualidade de vida e realização pessoal e profissional. Conclui-se que não se deve enfatizar o lado negativo da interação trabalho-família se há recursos favoráveis ao enriquecimento dessa relação. Valorizar o lado positivo, buscando o equilíbrio entre as demandas do trabalho e da família, é relevante, visto que a participação dos Secretários nos papéis familiar e profissional revelou-se uma dinâmica real, necessária e desafiadora, que pode levá-los ao enriquecimento. 


Palavras-chave


Família. Trabalho. Enriquecimento trabalho-família.

Texto completo:

PDF

Referências


Bardin, Laurence (2011). Análise de conteúdo. Tradução Luis Antero Reto, Augusto Pinheiro (70a ed.) São Paulo: Almedina Brasil.

Brasil. Casa Civil. Presidência Civil. (2005). Lei n. 11.091, de 12 de janeiro de 2005. Dispõe sobre a estruturação do plano de carreira dos cargos técnico-administrativos em Educação, no âmbito das instituições federais de ensino vinculadas ao Ministério da Educação, e dá outras providências. Brasília, DF. Recuperado em 10 de junho, 2012, de .

______. Ministério do Trabalho e Emprego. (1977). Classificação brasileira de ocupações-CBO. Brasília, DF. Recuperado em 5 de julho, 2012 de .

Carlson, D. S. et al. (2011). Work-family enrichment and job performance: a constructive replication of affective events theory. Journal of Occupational Health Psychology, 16(3), 297-312.

Edwards, M. E. (2001). Uncertainty and the rise of the work-family dilemma. Journal of Marriage and Family, 63, 183-196.

Federação Nacional das Secretárias e Secretários (1996). Lei e regulamentação: registro profissional. Recuperado em 13 de julho, 2011, de .

Grzywacz, J. G. & Marks, N. F. (2000). Reconceptualizing the work-family interface: an ecological perspective on the correlates of positive and negative spillover between work and family. Journal of Occupational Health Psychology, 5(1), 111-126.

Greenhaus J. H. & Powell, G. N. (2006). When work and family are allies: a theory of work-family enrichment. Academy of Management Review, 31(1),72-92.

Hill, E. J. (2007). Work-family facilitation: expanding theoretical understanding through qualitative exploration. Advances in developing human resources, 9(4) 507-552.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Recuperado 11 de julho, 2011, de .

Minayo, Maria Cecília de Souza & Gomes, Suely Ferreira Deslandes Romeu (orgs.). (2009). Pesquisa social: teoria, método e criatividade (28a. ed.). Petrópolis, RJ: Vozes.

Roesch, S. M. A. (2005). Projeto de estágio do curso de administração. São Paulo: Atlas.

Santos, Gina Maria Gaio (2007). O desenvolvimento de carreira dos académicos: uma análise centrada na relação entre o trabalho e a família. Tese de doutorado em Ciências Empresariais - Universidade do Minho, Escola de Economia e Gestão, Portugal, 2007.

Sieber, Sam D. (1974). Toward a theory of role accumulation. American sociological review, 39, 567-578.

Silva, Marisa Matias Carvalho. (2007). Vida profissional e familiar: padrões de conflito e facilitação na gestão de múltiplos papéis. Dissertação de mestrado em Psicologia Social - Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, Porto, Portugal.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2010). Plano de desenvolvimento institucional: 2010-2019. Natal. Recuperado em 25 de março, 2012, de .

Wayne, J. H. et al. (2007). Work–family facilitation: a theoretical explanation and model of primary antecedents and consequences. Human Resource Management Review, 17, 63-76.

Wayne, j. H; Musisca, N. & Fleeson, W. (2004). Considering the role of personality in the work–family experience: Relationships of the big five to work–family conflict and facilitation. Journal of Vocational Behavior, 64,108-130.




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v6i2.425

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Kadma Maia, Jomaria Matta Alloufa, Richard Medeiros de Araújo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia