Estado da Arte e o Rumo do Conhecimento Científico em Secretariado Executivo: Mapeamento e Análise de Áreas de Pesquisa

Marlete Beatriz Maçaneiro, Marcos Roberto Kuhl

Resumo


O objetivo deste estudo é realizar um mapeamento da produção científica dos formados em Secretariado Executivo, no sentido de verificar as áreas e a quantificação pertinentes a essa publicação, bem como analisar a relação entre essa publicação e a titulação dos pesquisados. Este estudo é do tipo exploratório e descritivo, sendo que a metodologia foi ancorada na abordagem quantitativa, por meio da estratégia de levantamento de dados em bases secundárias de acesso público, tais como a Plataforma Lattes e o WebQualis, dentre outras. O tratamento, análise e interpretação das evidências foram realizados através de técnicas estatísticas descritivas. Foram analisados os currículos Lattes de profissionais formados em Secretariado Executivo e que possuíam algum tipo de produção científica, totalizando uma amostra de 219 profissionais, vinculados a instituições/empresas de todas as regiões do Brasil. Dentre os principais resultados, verificamos que apenas 33,7% da produção estão na área de Secretariado ou fazem relação com ela e que os que possuem somente graduação e especialização publicam em maior número na área, enquanto que os do nível de mestrado e de doutorado publicam bem menos na área de Secretariado. Esse resultado confirma a hipótese do estudo, de que as publicações realizadas por profissionais com nível de mestrado e doutorado são realizadas, em sua maioria, em outras áreas que não no contexto do Secretariado Executivo.

DOI: 10.7769/gesec.v4i3.274


Palavras-chave


Secretariado Executivo. Conhecimento científico. Produção bibliográfica.

Texto completo:

PDF

Referências


Bachelard, G. (1996). A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto.

_____. (2001). A epistemologia. (F.de .L. Godinho e M. C. Oliveira, Trad.). Lisboa: Edições 70. (Coleção O Saber da Filosofia).

Bíscoli, F. R. V. (2012). A evolução do secretariado executivo: caminhos prováveis a partir dos avanços da pesquisa científica e dos embates teóricos e conceituais na área. In D. G. Durante (org.), Pesquisa em secretariado: cenários, perspectivas e desafios (pp. 37-74). Passo Fundo: Ed. UPF.

Burrel, G., & Morgan, G. (1979). Sociological paradigms and organizational analysis. (W. Martins, Trad. livre). London: Heineman.

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq (2013). Plataforma Lattes. Retrieved from http://lattes.cnpq.br/.

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes (2009). Documento de área 2009. Retrieved from http://www.capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/ADMIN17jun10.pdf

______ (2013a). Tabela de áreas de conhecimento. Retrieved from http://www.capes.gov.br/avaliacao/tabela-de-areas-de-conhecimento

______ (2013b). Qualis periódicos. Retrieved from http://www.capes.gov.br/avaliacao/qualis

Creswell, J. W. (2007). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto (2a ed.). Porto Alegre: Artmed.

Demo, P. (2006). Pesquisa: princípio científico e educativo (12nd ed.). São Paulo: Cortez.

Durante, D. G. (2010). Direções para pesquisas em secretariado executivo e criação de cursos de especialização e mestrado. In 1º Encontro Nacional Acadêmico de Secretariado Executivo. Anais... Toledo: Unioeste.

_____. (org.). (2012). Pesquisa em secretariado: cenários, perspectivas e desafios. Passo Fundo: Ed. UPF.

Gil, A. C. (2007). Como elaborar projetos de pesquisa (4a ed.). São Paulo: Atlas.

Godoi, C. K.; Bandeira-de-Mello, R. & Silva, A. B. da (orgs.) (2006). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva.

Hair Jr., J. F.; Babin, B. & Money, A. H.; Samouel, P. (2005). Fundamentos de métodos de pesquisa em administração.(L. B. Ribeiro, Trad.). Porto Alegre: Bookman.

Hoeller, P. A. F. (2006). A natureza do conhecimento em Secretariado Executivo. Expectativa, 5(5), 139-145.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – Inep (2013). Censo da educação superior: 2011 – resumo técnico. Brasília: Inep.

Maçaneiro, M. B. (2012). A construção da identidade científica em Secretariado Executivo. In D. G. Durante (org.), Pesquisa em secretariado: cenários, perspectivas e desafios (pp. 75-97). Passo Fundo: Ed. UPF.

Malhotra, N. K. (2006). Pesquisa de Marketing: Uma orientação aplicada (L. Bocco, Trad.) (4a ed.) Porto Alegre: Bookman.

Maroco, J. (2003). Análise estatística – com utilização do SPSS (2a ed.). Lisboa: Edições Sílabo.

Martins, C. B.; Genghini, L. A.; Maccari, É. A. & Genghini, E. B. (2012). Parâmetros para definições de linhas de pesquisas. In D. G. Durante (org.), Pesquisa em secretariado: cenários, perspectivas e desafios (pp. 132-148). Passo Fundo: Ed. UPF.

Matias-Pereira, J. (2007). Manual de metodologia da pesquisa científica. São Paulo: Atlas.

Michel, M. H. (2005). Metodologia e pesquisa científica em Ciências Sociais: um guia prático para acompanhamento da disciplina de elaboração de trabalhos monográficos. São Paulo: Atlas.

Minayo, M. C. de S. (org.); Deslandes, S. F. & Gomes, R. (2007). Pesquisa social: teoria método e criatividade (25a ed.). Petrópolis: Vozes.

Ministério da Educação – MEC (2013). E-mec - instituições de educação superior e cursos cadastrados. Retrieved from http://emec.mec.gov.br/

Nascimento, E. P. (2012). Pesquisa aplicada e interdisciplinaridade: da linguística ao secretariado. In D. G. Durante (org.), Pesquisa em secretariado: cenários, perspectivas e desafios (pp. 98-118). Passo Fundo: Ed. UPF.

Nonato Júnior, R. (2008). Epistemologia do Secretariado Executivo: por uma teoria do conhecimento em Secretariado. In XVI Congresso Nacional de Secretariado. Anais... Brasília: Federação Nacional de Secretariado. Retrieved from http://www.fenassec.com.br/c_artigos_trabalhos_cientificos_xvi_consec.html>

______. (2009). Epistemologia e teoria do conhecimento em Secretariado Executivo: a fundação das ciências da Assessoria. Fortaleza: Expressão Gráfica.

______. (2012). Objeto de pesquisa em secretariado executivo. In D. G. Durante (org.), Pesquisa em secretariado: cenários, perspectivas e desafios (pp. 119-131). Passo Fundo: Ed. UPF.

Pádua, E. M. M. de (1997). Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática (4nd ed.). Campinas: Papirus.

Pereira, I. A.; Moreira, N. C. & Baeta, O. V. (2012). Fatores motivacionais para a pesquisa na área de Secretariado Executivo das IFES brasileiras. Sociais e Humanas, Santa Maria, 25(1), 140-155, jan./jun. Retrieved from http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/sociaisehumanas/article/view/3532

Richardson, R. J. (2008). Pesquisa social: métodos e técnicas (3a ed.). São Paulo: Atlas.

Rodrigues, A. de J. (2006). Metodologia científica. São Paulo: Avercamp.

Sabino, R. F. & Marchelli, P. S. (2009). O debate teórico-metodológico no campo do secretariado: pluralismos e singularidades. Cadernos EBAPE.BR, 7(4), 607-621, dez. Retrieved from http://www.scielo.br/pdf/cebape/v7n4/06.pdf

Salomon, D. V. (2000). A maravilhosa incerteza: ensaio de metodologia dialética sobre a problematização no processo de pensar, pesquisar e criar. São Paulo: Martins Fontes.




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v4i3.274

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Marlete Beatriz Maçaneiro, Marcos Roberto Kuhl

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Licença Creative Commons
Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia