Da Universidade ao Mercado: O Movimento Estudantil na Consolidação de uma Identidade de Classe.

Rosimeri Ferraz Sabino

Resumo


Neste trabalho analisa-se o movimento estudantil do curso de Secretariado Executivo da Universidade Federal de Sergipe, com o objetivo de verificar como tal movimento relaciona-se à construção da identidade profissional e ao consequente fortalecimento da classe secretarial sergipana. Buscou-se identificar como ocorre o movimento estudantil no curso, verificando a percepção dos estudantes sobre o atual estágio da profissão de secretário em Sergipe e analisando as ações e os resultados do movimento para a consolidação identitária da classe profissional. Como instrumento da técnica de estudo de caso foi utilizado um questionário distribuído a estudantes do curso com matrículas ativas até o primeiro semestre de 2013. Os dados obtidos foram analisados sob a luz da História Cultural, no tocante à construção identitária, e da Sociologia das Profissões. Constatou-se que o movimento estudantil do curso mostra-se forte agente nas ações de construção identitária da profissão no mercado, principalmente pelo fato de ser constituído na única formação em nível superior oferecida no Estado. No tripé do sistema de credencialismo profissional: entidades representantes, Estado e profissionais, os estudantes do curso da UFS parecem ser os agentes mais ativos na busca de reconhecimento na sociedade, comprovando-se, assim, que a cultura universitária em seus movimentos estudantis corroboram a construção da identidade profissional do futuro egresso.

DOI: 10.7769/gesec.v4i3.231


Palavras-chave


Movimento estudantil; Profissões; Secretariado.

Texto completo:

PDF

Referências


Abbott, A. (1988). The system of professions. Chicago: The University of Chicago Press.

André, M. E. D. A. A. (1984) Estudo de caso: seu potencial na educação. Caderno de Pesquisas da Fundação Carlos Chagas. Rio de Janeiro (49), pp. 51-54.

Araújo, M. P. (2007). Memórias estudantis: da fundação da UNE aos nossos dias. Rio de Janeiro, Relume Dumará.

Becker, H. (1970). Sociological Work: method and substance. Chicago: Aldine Publishing Company.

Bourdieu. P. (1997). Os usos sociais da ciência. São Paulo: Unesp.

_____. (1989). O poder simbólico. Lisboa: Difel.

Brasil. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dezembro, 1996, Seção 1, p. 27.833.

_____. Lei n.7.393, de 30 de maio de 2012. Institui o Dia Estadual da Secretária e do Secretário no Estado de Sergipe. Diário Oficial do Estado, Sergipe, 31 maio, 2012, Seção Poder Executivo, p. 2.

Carvalho, P. C. (2000). Recursos humanos. Campinas: Alínea.

Centro Acadêmico de XI de Agosto. Histórico. http://www.direito.usp.br/faculdade/caxi08_01.php, recuperado em 2 julho, 2013.

Centro Acadêmico de Secretariado Executivo Maria Lúcia Souza dos Prazeres (2008). Estatuto. São Cristóvão: Arquivo da entidade.

_________ (2013). Relatório de gestão. São Cristóvão: Arquivo da entidade.

Cervo, A. L., Bervian, P. A. (1996). Metodologia científica. São Paulo: Makron Books.

Dubar, C. (1997). A socialização: a construção das identidades sociais e profissionais. Porto: Porto Editora Ltda.

Federação Nacional das Secretárias e Secretários (2010). Estatuto. Brasília: Arquivo da entidade.

Freidson, E. (1998). Renascimento do profissionalismo: teoria, profecia e política. São Paulo: Universidade de São Paulo.

Freitas , L. F Souza, M. J. (2012). A percepção dos alunos do curso de Administração da PUC – Minas campus Poços de Caldas sobre o Diretório Acadêmico de Administração Peter Drucker. Revista Gestão e Conhecimento, 1, (7), março-junho.

Gamboa, S. S., Santos Filho, J. C. dos. (2009). Pesquisa Educacional: quantidade-qualidade. São Paulo: Cortez.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas.

Godim, S. M. G. (2002). Perfil profissional e mercado de trabalho: relação com a formação acadêmica pela perspectivas dos estudantes universitários. Revista Estudos de Psicologia, 7, (2), p. 299-309.

Guimarães, S. (2012, abril 10). Secretariado da UFS. Jornal do Dia, Caderno Sociedade, p. 12.

Hall, S. (2005). A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP &A.

Hughes, E. (1981). Men and their work. Westport: Greenwood Press Publishers.

Johnson, T. (1972). Professionalisation and professionalism. Profession and Power, Studies in Sociology (pp. 19-38). Londres: Macmillan.

Lancaster, L. C. & Stillman (2011). D. O Y da questão: como a geração Y está transformando o mercado de trabalho. São Paulo: Saraiva.

Larson, M. S. (1977). The rise of professionalism. Berkeley: University of California Press.

Poerner, A. J. (1979). O poder jovem. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira S.A.

Rosa. M. I. (1990). Ensino superior: ascensão ou redenção. Cadernos de Pesquisa, São Paulo (74), 57-61.

Rudio, F. V. (2010). Introdução ao projeto de pesquisa científica. Rio de Janeiro: Vozes.

Sabino, R. F. & Andrade Jr., J. A. (2011). Secretariado: formação e mercado no Estado de Sergipe. Revista Gestão e Secretariado, 1 (2), 6-31.

Severino, A. J. (2009). Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez.

Sindicato das Secretárias e Secretários do Estado de Sergipe (1991). Estatuto. Aracaju: Arquivo da entidade.

Strauss, L. A. (1992). La trame de la négociation: sociologie qualitative et interactionnisme. Paris: L’Harmattan.

Universidade Federal de Sergipe (2006). Resolução 041. Aprova a criação do curso de Secretariado Executivo. Sergipe: Conselho Universitário [CONSU].

Thompson, E. P. (1981). A miséria da teoria. Rio de Janeiro, Zahar Editores.

Weller, W., Pfaff, N. (2010). Metodologias da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática. Rio de Janeiro: Vozes.

Williams, R. (2008). Cultura. São Paulo: Paz e terra.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso, planejamento e métodos. São Paulo: Bookman.




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v4i3.231

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Rosimeri Ferraz Sabino

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Licença Creative Commons
Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia