A Profissão e Atuação do Secretário Escolar no Ensino Público e Privado em Escolas de São Sebastião-DF

Autores

  • Veronica Lima da Fonseca Almeida Instituto Federal de Brasilia/Instituto Federal do Acre
  • Alcina Martins de Souza IFB- Brasilia/DF
  • Patricélia Nunes Oliveira IFB - Brasilia/DF

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v4i3.195

Palavras-chave:

profissão-secretário, escolas-urbanas, atribuições-rotinas

Resumo

Este artigo é resultado de pesquisa sobre a profissão do secretário escolar em escolas urbanas, públicas e privadas, de pequeno e grande porte na cidade de São Sebastião, no Distrito Federal. Objetivou-se analisar o trabalho do secretário nas escolas diante da composição pedagógica e administrativa, do perfil do secretário escolar, das atribuições, das rotinas de trabalho e das possíveis mudanças e inovações. A metodologia faz parte da abordagem qualitativa e quantitativa através um estudo etnográfico realizado por meio da pesquisa de campo e entrevista com o secretário e o diretor, através da aplicação questionário semiestruturado, observações e registros fotográficos no ambiente de trabalho em quatro escolas (duas privadas e duas públicas). O estudo mostrou que a profissão do secretário escolar e a carreira de assistência educacional têm crescido muito no país, principalmente em escolas urbanas com número maior de aluno, docentes, composição pedagógica, administrativa e apoio-técnico. Também que a atuação deste profissional pode ser diferente no espaço público e privado, da escola de porte pequeno a grande, da presença de profissionais com ensino superior e em processo de formação em nível técnico. Isso por que o secretário escolar está se constituindo como um sujeito da profissão devendo atender ao contexto moderno da nossa sociedade, que tem como requisito formação e qualificação condizente ter curso de nível técnico ou tecnólogo. Cada vez mais se reconhece a relevância deste profissional da secretaria escolar, na gestão da secretaria de educação, na gestão da escola e na vida escolar dos alunos.

DOI: 10.7769/gesec.v4i3.195

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Veronica Lima da Fonseca Almeida, Instituto Federal de Brasilia/Instituto Federal do Acre

Docente na área de Gestão e Organização Escolar no Curso Técnico em Secretaria Escolar- Instituto Federal de Brasília-IFB Docente em LIBRAS no curso Tecnologo em Processo Escolares no Instituto Federal do Acre-IFAC

Alcina Martins de Souza, IFB- Brasilia/DF

Aluna no curso Técnico em Secretária Escolar no IFB e bolsista pelo CNPQ.

Patricélia Nunes Oliveira, IFB - Brasilia/DF

Aluna no curso Técnico em Secretária Escolar no IFB e bolsista pelo CNPQ.

Referências

Adelino, F. J. S., & Silva, M. A. (2012). A tecnologia da informação como agente de mudança no perfil do profissional do secretariado. Revista de Gestão de Secretariado- GESC. São Paulo. Vol. 3, n. 2, p. 05-23, julho/dezembro.

Almeida. V. L. F. (2012). O Curso Profissional Técnico em Secretário Escolar no IFB: o trabalho do profissional da secretaria escolar? Recuperado em 15 setembro, 2012, de .

Bourdieu, P. (2004). Os usos da ciência: por uma sociologia clinica do campo científico. São Paulo: Unesp.

Companhia de Planejamento do Distrito Federal. (2012). Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílio São Sebastião. Recuperado em 6 agosto, 2012, de <http://www.codeplan.df.gov.br/sites /200/216/00000753.pdf>.

Carpintero, A. C. (2009). Teorias do espaço escolar. Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica, Brasília: Universidade de Brasília.

Faria Filho, L. M. (1998). O espaço escolar como objeto da história da educação: algumas reflexões. Revista da Faculdade de Educação, vol. 24 n. 1 São Paulo, janeiro/junho.

Gianini, V. C. & Gerardin Junior, U. (2010). Gestão Educacional: A atuação do profissional Secretário nas organizações Educacionais. Revista de Gestão e Secretariado. São Paulo, (Vol.1, nº 2, p. 32-52, julho/dezembro).

Governo do Distrito Federal. (2009). Edital nº1 Seplag/Educação 19 junho de 2009. Recuperado em 19 março, 2013, de <http://www.cespe.unb.br/concursos/seplag_educacao2009>.

______. (2012). Conheça São Sebastião. Recuperado em 6 agosto, 2012, de

sebastiao.df.gov.br>.

______. Manual da Secretaria Escolar (2010). Brasília: Secretaria de Estado de Educação.

______. (2009). Parecer nº282/2009 Centro Educacional Três Corações. Recuperado em 11 setembro, 2013, de <http://www.jusbrasil.com.br/diarios/6737557/pg-37-secao-01-diario-oficial-do-distrito-federal-dodf-de-23-12-2009>.

Governo do Mato Grosso do Sul/Secretaria de Educação. (2005). Manual da secretaria escolar. Campo Grande: Governo Estadual de Mato Grosso do Sul Secretaria de Estado de Educação.

Instituto Federal Sul de Minas Gerais. (2012). Curso Profuncionário. Edital nº 20/2012. Recuperado em 9 setembro, 2013, de <http://www.pas.ifsuldeminas.edu.br/images/stories/16-04-2012/Edital_n_20_Pro funcionario_Passos.pdf.>.

Instituto Federal Farroupilha. (2011). Projeto pedagógico do curso técnico em secretaria escolar-subsequente / Ead Campus São Vicente do sul. Recuperado em 9 setembro, 2013, de <http://www.iffarroupilha.edu.br/site/midias/arquivos/201384103543621tecnico_em_secretaria_escolar_ead.pdf.>

Instituto Federal Sul-rio-grandense. (2013). Catálogo de cursos: Cursos Técnicos. Recuperado em 9 setembro, 2013, de < http://www.ifsul.edu.br/proen/site/>.

Instituto Federal do Rio Grande do Norte. (2012). Projeto pedagógico do curso técnico em nível médio em secretaria escolar. Programa profuncionário modalidade a distância. Recuperado em 11 setembro, 2013, de <http://portal.ifrn.edu.br/ensino/cursos/cursos-tecnicos-de-nivel-medio/tecnico-subsequente-profuncionario/tecnico-subsequente-Profuncionario-em-ecretaria-escolar-ead/view>.

Instituto Federal de Brasília. (2013). Matriz do curso subsequente do curso secretaria escolar. Recuperado em 11 setembro, 2013, de <http://www.ifb.edu.br/attachments/2819 _Matriz%20Tec%20 Secretaria%20Escolar%20CSSB.pdf.>

Instituto Federal do Acre. (2013). Edital nº19, de 3 de julho de 2013 de processo seletivo para ingresso no curso Tecnólogo em Processos Escolares. Recuperado em 11 setembro, 2013, de <http://www.ifac.edu.br/index.php?option=com_content&id=616&Itemid=238>.

Kuenzer, A. Z. (2001). Ensino médio e profissional: as políticas do Estado neoliberal. São Paulo: Cortez.

Ldb. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. (2013). Recuperado em 31 maio, 2013,de <http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf>.

Ludke, M. (1986). Pesquisa em Educação: abordagem qualitativa. São Paulo: EPU.

Moran, J. M. (2000). Novas Tecnologias e mediação Pedagógica. São Paulo: Papirus.

Moran, J. M. (2000). Novas Tecnologias e mediação Pedagógica. São Paulo: Papirus.

Paro, V. H. (2013) Estrutura da Escola e Prática Educacional Democrática. USP- GT: Estado e Política Educacional / nº05. Recuperado em 09 maio 2013, de <http://www.anped.org.br/Reuniões/30ra/trabalhos/GT05-2780--Int.pdf>.

Ribeiro, S. L. (2004). Espaço Escolar: um elemento (in) visível no currículo. Sitientibus, Feira de Santana, n 31, p. 103-118, junho/dezembro.

Downloads

Publicado

2013-12-01

Como Citar

Almeida, V. L. da F., de Souza, A. M., & Oliveira, P. N. (2013). A Profissão e Atuação do Secretário Escolar no Ensino Público e Privado em Escolas de São Sebastião-DF. Revista De Gestão E Secretariado, 4(3), 83–109. https://doi.org/10.7769/gesec.v4i3.195