Os Processos Verbais Presentes nos Artigos Científicos da Revista Gestão e Secretariado: Uma Análise com Base na Linguística Sistêmico-Funcional

Keyla Christina Almeida Portela, Karin Claudia Nin Brauer, Alexandre José Schumacher

Resumo


RESUMO: Este trabalho está inserido no Projeto SAL (Systemics across Languages) que tem por objetivo apoiar pesquisas linguísticas que investigam a relação entre gramática e discurso em termos sistêmico-funcionais. O trabalho tem como objetivo analisar os processos verbais em 23 artigos científicos da revista Gestão e Secretariado, publicados online. Os processos verbais quando empregados, ratificam, esclarecem e explicam fatos ou situações, desempenhando um papel imprescindível na sustentação dos argumentos apresentados por autores frente à temática do texto. Como fundamentação teórica será utilizada a Linguística Sistêmico-Funcional (LSF), que estuda a língua em uso em diferentes contextos, desenvolvida por M.A.K Halliday (1985, 1994) e revista por Halliday e Matthiessen e outros. A pesquisa basearse-á na metafunção ideacional da Linguística Sistêmico-Funcional – que compreende a língua como atividade social, avaliando seus contextos de uso (HALLIDAY,1994 e HALLIDAY & MATTHIESSEN, 2004). No que se refere aos estudos sobre gêneros científicos, a pesquisa estará fundamentada em Bhatia (1993), Swales (1989, 1990), Swales & Feak (1999), Motta-Roth (1995, 2006) e outros. O gênero artigo científico é um gênero que serve como uma via de comunicação entre pesquisador, profissionais, professores e alunos de graduação e pós-graduação. Na análise dos dados, será observada a frequência dos processos do dizer e a sua relação com os participantes da oração (dizente e verbiagem). A metodologia utilizada será subsidiada pelo programa de Linguística de Corpus Wordsmith Tools 5.0 (Scott, 2009), mais especificamente as ferramentas wordList e concordance. Esta pesquisa pretende auxiliar o melhor entendimento de como os autores que publicam na revista Gestão e Secretariado utilizam dos processos do dizer.

DOI: 10.7769/gesec.v5i2.142


Palavras-chave


processos verbais, linguística sistêmico-funcional, artigos científicos

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, W. A; Rogel, G. T & Shimoura, A. S. (2010). Mudanças de paradigmas na gestão do profissional de secretariado. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n.1, 46-68.

Barros, C. M. P; Izequiel, D. S. A. & Silva, J. S. (2011). Os desafios enfrentados pelo profissional de secretariado executivo do gênero masculino nas organizações contemporâneas. Revista Gestão e Secretariado, vol. 2, n. 1, 158-176.

Bhatia, V. K. (1993). Analysing genre: language use in professional settings. Longman.

Bazerman, C. (2009). Escrita, gênero e interação social. São Paulo, Cortez.

Berber Sardinha, Tony. (2000). Linguística de corpus: histórico e problemática. DELTA (Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada), São Paulo, EDUC, Vol. 16, n. 2: 323 - 367.

Bhatia, V.(1993). Analysing Genre: language use in professional settings. London: Longman.

Bonzanini, S. H. S. (2010). O profissional de secretariado executivo nas relações internacionais. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n.2, 142-161.

Carter, R. P. L. (2011). O bom desempenho da secretária executiva bilíngue na redação da correspondência comercial. Revista Gestão e Secretariado, vol. 2, n.1, 77-100.

Decker, D. O. (2010). A secretária como agente de qualidade. Revista Gestão e Secretariado, vol.1, n.2, 5-31.

Dudziak, E. A. (2010). Arquivos e documentos empresariais: a organização cotidiana à gestão eficiente. Revista Gestão e Secretariado, vol.1, n.1, 90-110.

Durante, D. G. et. al. (2011). Atuação e ascensão profissional a partir da formação em secretariado executivo: levantamento com egresso da UPF/RS. Revista Gestão e Secretariado, vol.2, n. 2, 170-193.

Halliday, M. A. K. (1994). An introduction to functional grammar. London: Edward Arnold.

Halliday, M. A. K.; Matthiessen, C. M. I. M. (2004). An Introducion to Functional Grammar (third edition).. London: Arnold.

Halliday, M.A.K. e Hasan, R. (1989) Cohesion in English. London: Longman.

Fonseca, E. C.; Parra, P. S.; Azevedo, M. S. & Lopes, P. C (2010). A secretária executiva no processo de governança corporativa na empresa familiar. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n.1, 1-24.

Fuzer, C. & Cabral, S. R. S. (2010). Introdução à gramática sistêmico-funcional em língua portuguesa. Santa Maria/RS; NELP, DLV, UFSM.

Gianini, V. C. & Gerardin Junior, U. (2010). Gestão educacional: a atuação do profissional secretário nas organizações educacionais. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n. 2, 30-50.

Leila, B.; Macedo, C. M. (2011). Processos verbais em artigos acadêmicos: padrões de realização da mensagem. In: Textos e linguagem acadêmica: explorações sistêmico funcionais em espanhol e português. Campinas, São Paulo: Mercado de Letras.

Lourenço, F. M. A. & Cantarotti, A. (2010). A prática do conhecimento do profissional de secretariado executivo na organização de arquivos: um estudo de caso. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n.1, 111-138.

Kanoksilapatham, B. (2005). Rhetorical structure of biochemistry research articles. English for Specifics Purposes, vol. 24, 269-292.

Lima-Lopes, R. E. (2001) Estudos de transitividade em língua portuguesa: o perfil do gênero cartas de venda. Dissertação de Mestrado. LAEL – PUCSP.

Malinowki. B (1974). Magic, Science and religion and other essays. London Souvenir Press.

Martin, J. R. (1992). English text: System and Structure. Amsterdam: John Benjamins Publishing Co.

Martin, J. R.; Matthiessen, C. M. I. M. & Painter, C. (1997). Working with functional grammar. London: Arnold.

Martins, C. B.; Genghini, L. A.; Vicente, I. & Terra, P. M. M. (2010). Prováveis influências do primeiro ano do curso de Secretariado Executivo Bilíngue no cotidiano dos estudantes. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n. 2, 51-76.

Martins, E. B. & Kundman, M. S. (2010). As representações gramaticais de alunos de Secretariado Executivo. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n.1, 164-185.

Martins, C. B.; Terra, P. M.; Maccari, E. A. &Vicente, I. (2010). A formação do profissional em Secretariado Executivo no mercado de trabalho globalizado. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n.1, 69-89.

Mascarenhas, M. H. S.; Sepulveda, F. A. M. & D’Assumpção, E. S. (2011). Sistema de gestão integrado: a atuação do secretário executivo. Revista Gestão e Secretariado, vol. 2, n. 1, 177-192.

Motta-Roth, D. (1998). Escritura, gêneros acadêmicos e construção do conhecimento. In: Letras, vol. 17, UFSM, Santa Maria: Palloti, 93-110.

Motta-Roth, D; Herbele, A.(2005). A importância do conceito de gêneros discursivos no ensino de redação acadêmica. Intercâmbio, PUC-SP, vol. 8, 119-128.

Nascimento, E. P. (2010). Gêneros do universo oficial/empresarial: para além dos manuais de redação. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n. 2, 122-141.

Neves, M. H. M. (1997). A gramática funcional. São Paulo: Martins Fontes.

Ortega, C. C., Araujo, L. F. (2011). Secretária Executiva: estresse e emoção no trabalho. Revista Gestão e Secretariado, vol.2, n.1, 131-157.

Sabino, R. F. & Andrade Júnior, J. A. F. (2011). Secretariado: formação e mercado no estado de Sergipe. Revista Gestão e Secretariado, vol. 2, n.1, 6-31.

Sanctis, R. J. O. & Abib, I. V. (2010). Ensino de língua estrangeira no curso de secretariado executivo bilíngua: buscando um caminho para as análises de necessidades específicas. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n.1 186-198.

Sartori, T. (2011). Comportamento organizacional: um estudo de satisfação de secretários executivos no estado do RS. Revista Gestão e Secretariado, vol. 2, n.1, 32-55.

Scott, M. (2009). WordSmith tools. Oxford University Press.

Silva, D. A. O. & Polaczek, M. (2010). Questões terminológicas em línguas estrangeiras e suas implicações para o profissional da área de secretariado. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n. 2, 77-92.

Swales, J. (1990) Genre analysis: English in academic and research settings. Cambridge: Cambridge University Press.

Swales, J. M.; Feak, C. B. (1999) Academic writing for graduate students. Michigan: The University of Michigan Press.

Vitalis, L. W.; Geötzke, L. D & Andriolo, L. J. (2011). Da simples arquivística à modernidade digital. Revista Gestão e Secretariado, vol. 2, n.1, 56-76.

Whitaker, M. C. & Cavalcanti. T. N. (2010). Ética e sigilo na empresa e os profissionais de secretariado. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n.1, 25-45.

Zanon, M. (2010). Os manuais de correspondências comerciais (1950-2000): uma interpretação à luz da historiografia linguística. Revista Gestão e Secretariado, vol. 1, n.1, 139-163.




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v5i2.142

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Keyla Christina Almeida Portela, Karin Claudia Nin Brauer, Alexandre José Schumacher

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Licença Creative Commons
Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia